Atualidades

Golpe do delivery: como proteger meu cliente e meu negócio

Postado em: 30 de Julho de 2021 às 09:37 Por Jhonatan Alves

Golpe do delivery já é uma realidade Brasil afora! Você está por dentro desta novidade criminosa que engana clientes do delivery? Separamos informações para você proteger seu negócio e seu cliente. 

O Golpe está aí, cai quem não se informa! Recentemente, viralizou nas redes sociais e pelos aplicativos de conversa, como o WhatsApp, um vídeo no qual o entregador de delivery filma os dados do cartão de uma cliente para cloná-lo posteriormente. O golpe do delivery, infelizmente, já é uma realidade e, por isso, a Academia Assaí trouxe algumas dicas para proteger seus clientes e seu negócio contra esse tipo de cilada.

No vídeo em si, o entregador pega o cartão da vítima e sinaliza que precisa esperar o sinal da máquina para iniciar o processo de pagamento. Enquanto isso, o celular do motoboy está com a lanterna acesa e filmando todos os dados. Em seguida, ele oferece para iluminar – com a lanterna do celular – o momento em que a cliente digita a senha, o que também possibilita que seja gravada. 

VEJA O VÍDEO AQUI  

Com o aumento de vendas no formato de delivery ocasionado pela pandemia, houve também um aumento no número de golpes. De acordo com o Procon-SP, as denúncias de golpes saltaram 186% de janeiro a maio de 2021, em comparação com o mesmo período em 2020. 

Abaixo, estão algumas dicas para que casos parecidos não aconteçam durante a entrega dos seus produtos:

- Sempre forneça maquininhas em bom estado e que permitam ao cliente a visualização do visor, mesmo de noite.

- Estimule compras com pagamento no próprio aplicativo.

- Informe ao cliente claramente quais são as taxas de entrega.

- Deixe claro para o cliente qual é o preço do produto.

- Se possível, informe ao cliente que o cartão a ser utilizado não deve ser colocado na mão do entregador – apenas o cliente pode colocar o cartão e retirá-lo da maquininha.

- Se houver a necessidade de iluminação para a digitação de senha, o motoboy deve estar orientado de que o próprio cliente deve fazer isso com o celular.

O maior cuidado nessas situações é sempre do cliente, porque é ele quem tem contato direto com o entregador na hora de efetuar o pagamento. Mas o cuidado vale, também, caso o empreendedor tenha entregadores fixos: é bom que eles sejam de confiança. Estabeleça uma conversa com eles e os oriente a deixar claro para o cliente o valor pago. O comprovante de pagamento que a maquininha oferece é mais uma garantia, tanto para o cliente quanto para o empreendedor, de que a operação foi realizada de maneira honesta. 

Outros golpes

Há uma tendência com o “novo normal” de que sempre surjam novos golpes, principalmente os aplicados de forma digital e remota, por conta da realidade pandêmica que o Brasil enfrenta. Entre eles, alguns já são conhecidos:

- Cartões extraviados: ladrões roubam dos Correios postagens de novos cartões, ligam para os seus donos, pedem inúmeras informações e conseguem liberar o cartão para uso.

- Videochamada: pessoas se fingem de funcionários de bancos e pedem que pessoas mostrem documentos por videochamadas.

- Lojas falsas: perto de datas comemorativas, pessoas criam sites que se passam por grandes sites de compra e recebem os pagamentos dos produtos comprados, mas eles nunca são entregues.  

- Falso motoboy: alguém te liga e finge ser do seu banco, dizendo que seu cartão foi clonado e que um motoboy irá buscá-lo na sua casa para descartá-lo o quanto antes. 

- Troca de cartões: na hora do pagamento na maquininha, o atendente troca o cartão do cliente sem que este perceba e devolve um diferente.

- WhatsApp: falsários clonam contas de WhatsApp e, a partir disso, pedem dinheiro aos contatos da vítima. 

E aí, vai ficar mais alerta? Fique de olho também nas nossas redes sociais para não perder nenhum conteúdo e ouça nosso podcast Negócio em Dia, disponíveis AQUI.

Vitrine do Fornecedor

Perdigão
Ajinomoto
Arrifana
Cepera
Ekma
Kisabor
Rosa Branca
Sadia
Sofiteli
Vigor