Empreendedorismo

Empreendedorismo familiar: vantagens e desvantagens

Postado em: 22 de Setembro de 2021 às 16:27 Por Jhonatan Alves

Negócios de natureza familiar representam 90% das empresas privadas no Brasil. A estrutura familiar reflete diretamente no ritmo de condução da organização, na geração de lucro e no fluir do trabalho. 

No mês do empreendedor, a Academia Assaí separou notícias exclusivas sobre empreendedorismo para celebrar o período. Acesse agora o portal Mês do Empreendedor e confira esse e muitos outros conteúdos comemorativos!

Logo quando pensamos em empreendedorismo familiar, um imaginário comum toma conta das nossas mentes e vem à tona que família e dinheiro não dão certo. Mas, na contramão deste pensamento, de acordo com artigo da ID Online (Revista Multidisciplinar e de Psicologia), no Brasil, 90% das empresas são familiares e contribuem diretamente para a economia com geração direta e indireta de empregos.

O mesmo artigo revela que as nano e microempresas são maioria dentro do grupo das empresas familiares. Outra característica deste tipo de empreendimento é que costumam ser em modelo matriz, ou seja, não possuem filiais, apesar de terem, ou não, outros investidores fora da família que originou o negócio. Além disso, os negócios familiares tendem a vigorar por anos, passando a gestão de geração em geração.

Vantagens e desvantagens

negocio familiar vantagem e desvantagens

Mas, obviamente, nem tudo são flores. Há uma grande dificuldade nas empresas de natureza familiar em gerir o financeiro e na delegação de tarefas, por conta da centralização de informações. Ou seja, muito funcionários da empresa são da própria família e já conhecem intuitivamente o que devem fazer, por isso, delegar a outros e distribuir as funções é difícil dentro da gestão familiar.

O negócio familiar é constituído por duas instituições diferentes, a família e a organização. O comum de ambos é a idealização, valores e princípios que permanecem independente da administração ou grade de funcionários. Por exemplo: uma empresa familiar que há anos comercializa comidas árabes pode ter ou não funcionários dessa família, bem como pode ser gerenciada por alguém de dentro da família ou de fora. E, apesar disso, os valores continuam embasados na fundação do negócio. 

As vantagens desta natureza de negócio são inúmeras: comando imediato por uma única cabeça, pequena estrutura administrativa, união familiar, confiança mútua, investimentos voltarão para a própria família, desenvolvimento em conjunto, entre outras.

Por outro lado, existem algumas barreiras a serem derrubadas no empreender familiar: separar o emocional do racional, autoritarismo, resistência às mudanças, expectativa de fidelidade e valorização mais da habilidade política que profissional.

Sucessão de Poder

negocio familiar sucessão de poder

Outra característica muito presente no negócio familiar a se levar em conta, é a sucessão de poder. Normalmente, as empresas deste tipo têm um fundador e ele passa o bastão aos filhos e os filhos aos netos. No negócio familiar é necessário que essa postura de poder esteja bem estabelecida: saber quem realmente é o ‘chefe’ do negócio, faz toda diferença no gerenciamento e para ficar claro aos funcionários e clientes.

Nesse período de passagem de poder entre as gerações podem haver alguns ruídos, mas nada que um bom planejamento não resolva. É necessário seguir alguns passos, como: definir quem será o novo responsável, quando acontecerá a transição, qual limite de admissão de pessoas da família na empresa, o que acontecerá em casos de divórcios e falecimentos, além das responsabilidades pelos funcionários mais antigos e dos membros da família.

Conheça o caso da Cervejaria Artesanal TRIP, um negócio familiar do interior de São Paulo CLICANDO AQUI.

Gostou do nosso conteúdo? Então, para não perder nada acesse nossas redes sociais e ouça o podcast ‘Negócio em Dia’, disponíveis AQUI.

Vitrine do Fornecedor

Perdigão
Ajinomoto
Arrifana
Cepera
Ekma
Kisabor
Rosa Branca
Sadia
Sofiteli
Vigor